Hora actual: 

Regras de publicação revista Podología Clínica

A revista só aceitará artigos originais (que não tenham sido previamente publicados) de preferência como resultado de trabalho de investigação, embora também sejam aceites artigos de revisão bibliográfica e séries de casos clínicos.

Todos os artigos aceites serão propriedade da revista e terão a data da sua recepção e aceitação, não podendo ser subsequentemente publicados noutro local sem a autorização expressa do editor da revista.

Os artigos podem ser escritos em inglês ou espanhol tanto para a versão online como para a versão física, no entanto, um resumo em inglês será obrigatório.

Todos os documentos devem ser enviados para o seguinte endereço:

joanestape@edicionesee.com

O envio electrónico deve incluir:

Uma carta endereçada ao endereço da revista justificando a excelência do artigo.

Arquivo de palavras 2003-2007 (.doc) contendo o artigo completo com tabelas e figuras. As tabelas e figuras devem ser incluídas no final do documento na secção correspondente, ocupando uma página cada e em ordem consecutiva. As figuras devem estar em formato JPEG formatado de modo a não terem “nenhum ajuste com o texto” e devem ter uma resolução mínima de 300 dpi.

Cada Tabela e Figura deve ter um título que as descreva de forma sintética e uma legenda que clarifique o significado das abreviaturas utilizadas ou das fórmulas utilizadas.

A revista decidirá que figuras serão aceites e quais delas serão a cores ou a preto e branco

Tipos de manuscritos

Documentos de investigação:devem ser a síntese analítica da investigação epidemiológica, clínica, experimental ou laboratorial. No caso de ensaios clínicos, os autores devem especificar a autorização legal obtida para a sua realização. No caso de investigação experimental, o consentimento do Comité de Bioética do centro onde a investigação é realizada deve ser expressamente mencionado.

O comprimento máximo será de 12 páginas (incluindo bibliografia) usando fonte Times New Roman tamanho 12, espaçamento duplo em DIN A-4. Os trabalhos não devem ter mais de três tabelas e duas figuras, bem como um máximo de 30 citações bibliográficas.

Artigos de revisão

Aceitaremos os artigos que sejam de especial interesse e envolvam uma pesquisa bibliográfica regulamentada cujos resultados representem uma actualização sobre qualquer um dos tópicos alvo da revista. O comprimento máximo será de 12 páginas (incluindo bibliografia) usando fonte Times New Roman tamanho 12 em espaço duplo em DIN

A-4. Os trabalhos não devem ter mais de três tabelas e duas figuras; bem como até um máximo de 30 citações bibliográficas.

Casos clínicos. Serão apresentados um ou mais casos clínicos de especial interesse. O comprimento máximo será de 6 páginas (incluindo bibliografia) usando fonte Times New Roman tamanho 12, espaçamento duplo em DIN A-4. Os trabalhos não devem ter mais de três figuras e uma tabela; bem como um máximo de 15 citações bibliográficas.

Estrutura geral dos documentos

Todos os manuscritos devem ter a seguinte estrutura:

Página de capa:

Deve incluir o título completo do artigo e os autores nomeados por nome científico (sobrenome seguido de iniciais) com super-escritos numéricos que permitam a posterior afiliação académico-profissional descrevendo o nome completo e apelidos dos autores, profissão, cargos académicos e endereço de correspondência, e-mail. Um dos autores deve ser designado como o autor da correspondência com quem a editora irá comunicar electronicamente, embora deva também fornecer um endereço físico completo, bem como números de telefone e de fax.

Página de resumos/abstractos:

Entre 200 e 300 palavras. Será sempre apresentado em espanhol e inglês. Terá sempre a seguinte estrutura:objectivos, métodos, resultados, conclusões e palavras-chave.

Páginas seguintes:

Deve ser inserida uma abreviatura explicativa do título como o título do resto das páginas seguintes.

As secções obrigatórias são:

Introdução:

Os antecedentes do tema a ser discutido devem ser estabelecidos de modo a que o leitor seja actualizado sobre os fundamentos científicos subjacentes. É necessário antes da apresentação dos objectivos fornecer dados ou circunstâncias anteriores que justifiquem a realização do estudo.

Resultados:

as conclusões mais relevantes do estudo devem ser apresentadas assepticamente. Os resultados que podem ser apresentados de forma mais explicativa numa tabela ou figura devem utilizar este formato, embora o texto deva descrever brevemente o que é apresentado na secção de tabelas e figuras.

Discussão:

Nenhum dado que não tenha sido apresentado nos resultados pode ser discutido. Nesta secção os autores devem começar por fazer um exercício de autocrítica da validade do estudo com base nos métodos utilizados, concepção do estudo, selecção e tamanho da amostra….

Devem então discutir os seus resultados, fornecendo explicações para congruências ou incongruências das suas conclusões em relação a estudos semelhantes publicados.

Conclusões:

Listagem das principais conclusões que devem fornecer respostas aos principais objectivos do estudo. Esta secção não é necessária para casos clínicos.

Bibliografia

As citações bibliográficas devem ser numeradas consecutivamente na ordem em que aparecem no texto, indicando-as entre parênteses rectos [1].

Observações não publicadas e comunicações pessoais não podem ser utilizadas como referências. Devem ser utilizadas as normas que seguem os requisitos uniformes para manuscritos submetidos a revistas biomédicas.

http://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html

Exemplos: se houver seis autores ou menos, todos os autores devem ser listados; se houver mais de seis, devem ser citados seis autores, acrescentando et al.

Artigo de revista: Halpern SD, Ubel PA, Caplan AL. Sólido-organismo transplante em doentes infectados com VIH. N Engl J Med. 2002;347:284-7.

Artigo online: Abood S. Iniciativa de melhoria da qualidade em lares de idosos:a ANA actua com um papel consultivo. Am J Nurs [Internet]. 2002 Jun [citado 2002 Ago 12];102(6): [cerca de 1 p.]. Disponível a partir de: http://www.nursingworld.org/AJN/2002/june/Wawatch.htmArticle

Referência do livro: Murray PR, Rosenthal KS, Kobayashi GS, Pfaller MA. Microbiologia médica. 4ª ed. St. Louis: Mosby; 2002.

Capítulos de livros: Meltzer PS, Kallioniemi A, Trent JM. Alterações nos tumores sólidos humanos. In: Vogelstein B, Kinzler KW, editores. O base genética do cancro humano. Nova Iorque: McGraw-Hill; 2002. p. 93-113.